quinta-feira, 30 de maio de 2013

Próximo show do Red Hot Chili Peppers: Orion Music And More (festival do Metallica) - 08/06/2013


O Red Hot Chili Peppers se apresentará no próximo dia 08 de junho de 2013 no festival Orion Music And More, festival do grupo Metallica.

As principais atrações da edição 2013 são Red Hot Chili Peppers e Deftones, seguidos por Rise Against, o DJ Bassnectar, The Joy Formidable, Foals, Gogol Bordello, FLAG, Silversun Pickups, Tomahawk, Destroid, Silversun, entre outras.

 O Orion Music + More acontecerá nos dias 8 e 9 de junho em Detroit, nos Estados Unidos. 

Mais informações: Orionmusicandmore.com

Orion Music + More 2013 Lineup 

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Pearl Jam & Nirvana & Red Hot Chili Peppers live @ San Francisco, California - 31/12/1991


Pearl Jam & Nirvana & Red Hot Chili Peppers live @ San Francisco, California 31/12/1991 foi um show realizado no Cow Palace de San Francisco ao qual foi apresentado pelo lendário promoter Bill Graham, de modo que o cartaz, desenhado por Harry Rossit, incorpora alguns dos toques psicodélicos encontrados na obra de arte para seus shows famosos no Fillmore.

Na hora do show, o Red Hot Chili Peppers começaram sua ascensão ao estrelato mundial após o lançamento de 'Blood Sugar Sex Magik "no início desse ano de 1991. O álbum chegou ao número 3 na Billboard 200 e gerou quatro singles, "Give It Away", "Under the Bridge", "Breaking the Girl" e "Suck My Kiss". O álbum vendeu mais de 7 milhão de cópias nos Estados Unidos até hoje.

Set list:

Pearl Jam:
1. Once
2. (Waiting Room)/Even Flow
3. (Suggestion)
4. Why Go
5. Jeremy
6. Alive
7. Leash
8. (Smells Like Teen Spirit)
9. Porch

Nirvana:
10. Intro
11. Drain You
12. Aneurysm
13. School
14. Floyd the Barber
15. Smells Like Teen Spirit
16. About a Girl
17. Sliver
18. Polly
19. Breed
20. Come as You Are
21. Lithium
22. Dumb
23. Territorial Pissings

Red Hot Chili Peppers:
24. Love Trilogy
25. Organic Anti-Beat Box Band
26. (No Head No Backstage Pass)
27. Suck My Kiss
28. Subterranean Homesick Blues
29. Funky Crime
30. Give It Away
31. Nobody Weird Like Me
32. If You Have to Ask
33. Stone Cold Bush
34. (Superstar)/Blood Sugar Sex Magic/(Magic Johnson)
35. I Could Have Lied
36. Subway to Venus
37. (Sexy Mexican Maid)/(Fela's Cock) jam (^)
38. (Fopp)/Special Secret Song Inside (Party On Your Pussy)/(Red Hot Mama)/Me And My Friends
39. Yertle the Turtle/Freaky Styley Medley/(Cosmic Slop)/(Atomic Dog) jam
40. (After Hours)
41. Crosstown Traffic

Vídeo:

terça-feira, 28 de maio de 2013

segunda-feira, 27 de maio de 2013

Review: Josh Klinghoffer fala sobre Dot Hacker, John Frusciante e composições + Download do álbum "Inhibition"

Matéria publicada no dia 01 de maio de 2012 aqui no blog.

Entrevista com Josh Klinghoffer falando sobre seu trabalho na banda Dot Hacker, solos de guitarra, John Frusciante, técnicas de composição, seu vicio por equipamentos e mais.

Confira alguns trechos da entrevista realizada no dia 30 de Abril pelo blog Smoovtunes.
Leia a entrevista completa no Site RHCP Brasil.

Eu tive a chance de ouvir o álbum do Dot Hacker e, por sinal, eu amei. A banda foi montada em 2008, o álbum sendo produzido desde então e concluído no seu aniversário de 30 anos. Este trabalho de gravação ficou parado por dois anos?
Obrigado. Desde 03 de Outubro de 2009, nada foi feito com exceção da masterização. Nós havíamos masterizado o álbum professionalmente para a versão vinil – no lançamento do dia 1° de Maio. Mas nada foi gravado ou mudado desde então.  

Sendo um músico, você deve ter achado tentador poder revisar algumas coisas. Foi difícil conter a si mesmo?
Sim. Foi difícil no sentido de que quando eu o ouço agora, eu sinto que nós faríamos um trabalho diferente no processo de gravação. Na época, baseado no fato das pessoas estarem ou não na cidade, certas decisões foram tomadas. E se na época eu tivesse um poder aquisitivo melhor, estaríamos todos lá e tudo seria feito de forma muito mais concentrada em um determinado tempo, e soaria desta ou daquela maneira. Porém, por outro lado, eu acho que é um registro muito honesto – é uma grande representação de onde essas quatro pessoas na banda estavam no momento. E eu sou muito grato por termos lançado este álbum, pois ele poderia ter facilmente evaporado. 

No abismo dos álbuns arquivados.
Exato, na nossa pasta do iTunes.

Os fãs ficarão gratos por você não ter deixado isto acontecer. O álbum captura um momento pontual na experiência da banda. Você tem planos concretos de sair em turnê com este material?  E você tocará outras músicas que você guardou e não aparecem no álbum? 
No momento não há planos específicos, mas nós certamente tocaremos este ano. Devido à minha agenda com os Chili Peppers, eu estou meio atarefado – estamos com shows até o final deste ano. Mas nós temos uma pausa de 15 dias a cada duas semanas. Então, tenho certeza que haverá uma semana de shows do Dot Hacker aqui e ali, eu espero. Todos querem fazer isto. Nós temos milhares de coisas novas que iniciamos e que sabemos como tocar. Nós seguiremos alguns meses sem nos reunirmos, então é difícil de ficar em dia com a banda quando você não toca o tempo inteiro com a mesma.  

Você mencionou em outra entrevista que você tinha o hábito de concentrar-se em suas composições e letras antes de entrar no Red Hot Chili Peppers. Uma vez que você se envolveu em outra banda, você teve que resgatar este hábito porque a música é técnica e agressiva. Como mudou sua abordagem em relação à parte instrumental?
Sim, eu definitivamente abordo de forma diferente, mas só porque os tempos mudaram e eu ouvi um monte de música diferente, e eu penso sobre as coisas de forma diferente. Desde a gravação ou composição com o Dot Hacker, eu só focava em tocar mais guitarra mesmo pelo fato de eu estar muito presente no Red Hot Chili Peppers. Fazendo valer a pena um ano inteiro e repleto de composições e jams, além de conhecer Flea e Chad como músicos. Simplesmente passando horas tocando guitarra, que é algo que eu realmente não fazia há muito tempo. Quando eu estava com o foco em composição, eu tocava guitarra somente um pouco, e a composição saía direto nela. Mas eu estava fazendo um monte de composições no piano, usando sintetizador, criando sons e construindo canções naquela direção. Eu não estava focado em ser técnico na guitarra, não mesmo. Acho que nunca estive até que entrei para o Red Hot Chili Peppers. Para mim, quando comecei a tocar com eles, o meu maior medo acho que foi o fato de que John era tão tecnicamente proficiente, além de ser um guitarrista incrível. E eu sou um guitarrista diferente, sempre fui. Eu amava tocar as músicas que ele escreveu, e eu só esperava que as pessoas não esperassem alguém para vir e fazer exatamente a mesma coisa.

Fiquei surpreso ao ler numa entrevista que solar nunca foi fácil para você. Você disse que você prefere pisar em um pedal e criar combinações sonoras. Isto significa que você é um fanático por equipamentos? Com certeza. E solar nunca foi algo fácil pra mim mesmo. Porque era algo que eu nunca quis fazer (risos). Quando eu comecei a tocar guitarra, eu estava descobrindo a maneira que a música saía, juntamente com a vocalização dos acordes. Eu ouvia bandas como The Smiths — uma forma mais arquitetônica de tocar guitarra e não ela como destaque principal. Eu realmente nunca tive interesse em aprender a solar. E quando eu pensei em fazer isto, eu pensei — Eu sempre amei pessoas como Slash (risos) e Jimmy Page, pessoas que sabiam solar, mas eu sempre achei que realmente não havia um lugar pra isto na música que eu estava interessado em fazer. Mesmo com John Frusciante solando — Eu amo isto e acho incrível, mas quando eu escrevo uma música, eu nunca digo: “Ah, ok… então depois deste refrão, vai entrar um solo de guitarra”. Não é a minha maneira de pensar quando eu escrevo as canções.

Mas eu também não acho que John Frusciante pense assim.
Não, eu não acho até acerto ponto. Mas eu acho que certamente há músicas no acervo dos the Chili Peppers que agregam seções de solos de guitarra. E eu sei que ele gosta de solar. E é isto que eu quero dizer, comigo é totalmente diferente — Eu não quero ouvir um solo de guitarra. Sério, eu prefiro experimentar uma voz e reproduzi-la em um Casio SK-1. Isso soa mais interessante para mim — Isto é mais incomum de ouvir do que solos de guitarra.  

Anthony, Chad, e Flea já chegaram a encorajá-lo a solar e designar certas partes de músicas à sua guitarra principal?
Há algo em comum dentro de todos nós que só quer balançar e fazer nossos instrumentos chorarem, isso era a parte legal de tocar. Hoje à noite, quando tocarmos ao vivo, eu vou solar e haverá momentos para eu me expressar desta forma. Eu me divirto mas não é algo que eu sempre imaginei fazendo ou focando. Eu sou um pouco tímido em relação a isto. É apenas uma idéia errônea de que eu tenho que você tem que ser como Eddie Van Halen ao invés de Kurt Cobain, ou algo assim (risos). Ah, sim, e de volta ao foco: eu sou um fanático por equipamentos (risos).


Download do álbum "Inhibition":
Inhibition - Dot Hacker (4shared - 124,770 KB)   

Tracklist
1. Order/Disorder 
2. Idleidolidyl 
3. Eye Opener 
4. Discotheque 
5. Be Leaving 
6. The Earth Beneath 
7. Inhibition
 8. The Wit Of The Staircase 
9. Quotes 
10. Puncture
 


Agradecimentos: Universo Frusciante

domingo, 26 de maio de 2013

Red Hot Chili Peppers - Don't Forget Me (Vídeo Montagem)

O canal FruscianteWorld no YouTube frequentemente posta vídeos montagens de músicas do John Frusciante e Red Hot Chili Peppers com imagens incríveis, dignos de um videoclipe.

Vale a pena ver o vídeo da música Don't Forget Me, do álbum By The Way (2002).


sábado, 25 de maio de 2013

Mais especulações da vinda do Red Hot Chili Peppers no Brasil este ano

Conforme mencionado no começo deste mês, o Jornal Destak publicou que o Red Hot Chili Peppers poderá se apresentar no Brasil em Novembro. A informação veio do jornalista José Norberto Flesch, que tem anunciado em primeira mão os shows internacionais no Brasil.

O jornalista José Norberto Flesch reafirmou a vinda deles este ano e publicou  a seguinte informação no Twitter:


  1. Turnê do RHCP NÃO vai ficar restrita a SP e Rio...para bom entendedor....

Vale lembrar que nada está confirmado ainda. Iremos ficar de olho em todas as informações referentes a este assunto.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Red Hot Chili Peppers - A Certain Someone (Vídeo Montagem)

O canal FruscianteWorld no YouTube frequentemente posta vídeos montagens de músicas do John Frusciante e Red Hot Chili Peppers com imagens incríveis, dignos de um videoclipe.

Vale a pena ver o vídeo da música A Certain Someone, b-side do single Tell Me Baby, do álbum Stadium Arcadium (2006).


quinta-feira, 23 de maio de 2013

Entrevista: Josh Klinghoffer fala sobre John Frusciante e sua entrada no RHCP (GEARPHORIA - 2012)

Algumas citações interessantes do Josh Klinghoffer sobre sua entrada nos Red Hot Chili Peppers e o peso de substituir seu amigo John Frusciante, em entrevista a revista GEARPHORIA de 2012.

Matéria retirada do site Universo Frusciante.

         
Não é incomum um aspirante a guitarrista aprender a tocar através dos hits do momento. O que é incomum é este jovem ver a si mesmo tocando essas mesmas músicas décadas mais tarde, na frente de dezenas de milhares de pessoas a cada noite, como um integrante da banda que ele idolatrava quando era adolescente.

É nesta situação que Josh Klinghoffer se encontra como o mais recente guitarrista dos Red Hot Chili Peppers. Poderia ser um conto de fadas do rock-and-roll… se não fosse verdade. Depois de desenvolver uma forte amizade com John Frusciante na época em que o álbum Californication foi lançado, Klinghoffer aprimorou suas habilidades na guitarra e começou a tocar em turnês com artistas como Beck e PJ Harvey. Eventualmente, os Chili Peppers pediram a Klinghoffer para ir a uma turnê com eles. Não muito tempo depois, Frusciante e a banda seguiram caminhos diferentes e Klinghoffer se juntou aos Chili Peppers como integrante fixo. Ele contribuiu de forma significativa para lançamento de 2011 da banda, I’m With You, e aos 32 anos tornou-se o mais jovem no Rock and Roll Hall of Fame, quando a banda foi homenageada no início deste ano.
Modesto e pensativo, Klinghoffer parece mais animado em tocar com alguns dos maiores músicos de sua geração do que sobre o seu estrelato repentino. Mas ele está aguardando ansiosamente a próxima pausa da banda para se concentrar no Dot Hacker, um projeto mais experimental que ele lidera, com vasto conhecimento sobre instrumentos e vocais de tenor que ecoam Robert Plant. GEARPHORIA conversou com Klinghoffer na casa dele em Los Angeles, onde estava se recuperando de um pé quebrado cercado por guitarras clássicas, sintetizadores, teclados e uma montanha de pedais.
Citações do Josh sobre o John:
GEARPHORIA: Quando você foi chamado para fazer parte dos Chili Peppers, parecia que tinha um pouco de receio no início. Obviamente que é um show de alto nível, mas quais foram os seus primeiros pensamentos?
JOSH: Bem, obviamente seria uma oportunidade incrível apenas fazer parte da banda. Mas, na época eu tinha começado a tentar trabalhar numa banda com o Jonathan (Hischke), no Dot Hacker. E eu tive que me perguntar todas as coisas possíveis sobre entrar (na banda). Digo, eu quero que minha vida mude dessa forma? Eu queria entrar em uma situação daquele nível? Será que eu quero entrar em uma situação onde eu vou ser comparado, ou simplesmente mencionado, comparado com John (Frusciante) onde quer que eu fosse? Esse tipo de coisa. Será que eu quero que os relacionamentos pessoais que eu tinha possivelmente mudassem?

Há um segundo atrás, eu disse que parecia uma progressão natural estar naquele tipo de turnê, mas definitivamente pareceu um grande salto. Tudo de repente, muitas mudanças, me perguntando o que eu ia fazer com a minha própria música ou onde eu ia viver, uma situação envolvendo muito dinheiro, uma agenda muito ocupada e muito exigente. E é ótimo, no final do dia, apenas a oportunidade de tocar música e explorar relações musicais com essas pessoas que eu admirava por tanto tempo. E, no final, com certeza, os prós superam os contras. Mas sim, eu tive que pensar muito sobre isso.

...

Todo mundo sabe que você tem uma amizade profissional e pessoal muito forte com John Frusciante. Que tipo de influência ele teve em você como guitarrista e como músico?
Em relação à guitarra, quando eu ouvi Blood Sugar… Eu não era guitarrista. Eu tocava bateria. Eu não sabia nada sobre guitarra. Eu acho que eu comecei a tocar guitarra no tempo em que ele fez seu primeiro álbum solo, Niandra Lades and Usually Just a T-shirt. Isto é composto apenas por gravações feitas em casa em four-track. Feitas apenas como gravações muito pessoais que ele não pretendia lançar nunca, eu acho. Mas esse álbum, e o tipo de honestidade que envolve as gravações foi muito influente e orientador para mim...
Como funciona o trabalho de compor as músicas nos Chili Peppers? Como é que se difere do que acontece, digamos, no Dot Hacker?
Obviamente, eles tinham uma relação de trabalho continua de oito a dez anos com três desses caras, musicalmente, para não mencionar Anthony. Mas me juntar à banda, não importa o quanto isso foi um novo começo ou coisa assim, havia parâmetros e familiaridades com esses caras. Tipo, Flea começa a tocar um groove no baixo e John entrava nisso do jeito que ele faz, e todos nós temos ouvido a maneira como ele entra na música. E para eu superar isso… Ainda há momentos em que eu não me sinto totalmente à vontade. É como, “OK, como devo fazer isso? Devo fazer o que eu sinto? Isso soará muito parecido com o John? Devo fazer algo completamente diferente?” Nós ainda estamos passando por essas coisas. Nós tivemos que passar muito tempo com jams. Para este álbum, nos reunimos todos os dias da semana tocando e improvisando, uma vez que a banda voltava de uma pausa de dois anos, Flea tinha acumulado um monte de músicas que ele havia escrito. E já que eu nunca realmente tive a minha própria banda, eu tinha toneladas de canções. Então, eu apenas peguei novamente meu catálogo de músicas e procurei por aquelas que soariam bem na voz do Anthony e então escrevi uma tonelada de novas musicas enquanto estávamos tocando. É realmente fácil para mim escolher as canções se eu não sou aquele que tem que cantar (risos).

Então, Flea chegava com músicas e estruturas de acordes e eu chegava com músicas. Mas Anthony está sempre lá. E nós conseguimos muitas músicas porque nós tivemos que fazê-lo por muito tempo. Nós gravamos 50 músicas para o álbum e tivemos muitas outras quase prontas, mas nós meio que reduzimos a linha dos 50 e lançamos 14, o que eu ainda achava que era muito. Mas havia um monte de músicas que nós todos não queriamos que evaporassem e por isso decidimos coloca-las em um single de 7 polegadas, basicamente, uma por mês. Nós já lançamos quatro deles, e há um total de nove, então mais 17 ou 18 canções. Não existem mais b-sides por isso pensei que seria uma coisa legal para colocar algumas no vinil.
É ótimo saber que depois de todos esses anos a banda ainda é tão produtiva.
Sim, o álbum I’m With You parece muito com o Mother’s Milk para mim. Tipo, um álbum com o qual John não se sentiu totalmente confortável, e isso é meio que a mesma coisa para mim. Eu gosto das músicas, mas eu não era um grande fã de trabalhar com Rick Rubin, e a coisa toda era meio que algo novo para mim. Eu estou realmente ansioso para escrever novas músicas e lançar outro álbum assim que pudermos. Eu gosto de ver como os relacionamentos evoluem musicalmente.

E não havia nenhuma maneira de eu recusar estar com os Chili Peppers. Quero dizer, se eu tiver uma oportunidade de formar relações musicais, deixando de lado relações pessoais, com pessoas como Flea e Chad (Smith), que tem um ótimo relacionamento, e Anthony, alguém que eu acho que é completamente original e simplesmente fantástico no que faz. E se eu tivesse a oportunidade de realmente promover essas relações, não há nenhuma maneira que eu poderia dizer não a isso. E no Dot Hacker, essas relações têm crescido muito, e eu acho que você vai ouvir isso nas próximas músicas que serão lançadas.

Quando conversei com John sobre a adesão aos Chili Peppers, a única coisa que ele me disse é que “É uma sensação incrível ir de manhã para ensaios e improvisar algumas músicas com aqueles caras.” E é totalmente verdade. Chegar com alguma coisa e ter a oportunidade, nem todo mundo tem isso. Chegar com alguma coisa que eu acho que vai soar ótimo com o Flea, tocar e, dentro de uma hora, ter uma música que as pessoas vão se interessar em ouvir. Isso é uma coisa rara.
Tradução: Yohanna e Alessandra (joshklinghoffer.org)

quarta-feira, 22 de maio de 2013

Chad Smith e Jack Irons são listados entre os 100 maiores bateristas de música alternativa

A revista Spin fez uma lista com os 100 maiores bateristas de música alternativa. Chad Smith e Jack Irons fazem parte desta lista.
#10



terça-feira, 21 de maio de 2013

Dot Hacker confirma shows nos Estados Unidos em junho deste ano


Assim como haviam prometido em seu Twitter oficial, foram anunciadas as datas dos shows do Dot Hacker a serem realizados durante o mês de Junho nos Estados Unidos.
Esta mini turnê pela costa oeste dos EUA conta com a banda Zavalaz que marcará presença em todos os shows, exceto o de Sao Francisco.
Josh Klinghoffer, Jonathan Hischke, Eric Gardner e Clint Walsh, os integrantes do Dot Hacker, não se apresentam juntos desde Junho do ano passado e atualmente estão produzindo o sucessor de "Inhibition", álbum de estréia da banda.
Apesar de no momento a mini turnê estar programada apenas com 11 shows nos EUA, eles garantem: “Não se preocupem, isso é apenas o começo…”
Os links para adquirir ingressos para estes shows estão no site oficial da banda: www.dothacker.org

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Red Hot Chili Peppers anuncia segundo show em Anchorage, Alaska - 06/08/2013


Recentemente foi anunciado aqui no blog a presença do Red Hot Chili Peppers em mais um show neste ano. O show marcado será em Anchorage, Alaska no Sullivan Arena no dia 05 de agosto de 2013.

Devido à grande demanda, um segundo show foi adicionado em Anchorage, Alaska no Sullivan Arena no dia 6 de agosto.


Fonte: Site Oficial.

domingo, 19 de maio de 2013

Bob and the Monster será lançado em DVD em Setembro de 2013


Bob and the Monster, o documentário sobre a vida e carreira de Bob Forrest, aclamado pela crítica, estará disponível em DVD e digital nos EUA em 3 de setembro. 

Bob and the Monster narra a história do carismático vocalista/compositor Bob Forrest, nos seus dias de vocalista da banda post-punk Thelonious Monster, através da sua luta contra o vício em drogas, ao trunfo de sua transformação em um dos mais influentes conselheiros na luta do vício em drogas de hoje em dia.

O filme também apresenta uma visão raramente vista da cena punk rock de Hollywood em 1980, revivida por meio de entrevistas com amigos e colegas de Bob, imagens de arquivo e apresentações dos seus últimos cinco anos. Bob and the Monster oferece uma visão única e inspiradora sobre a vida de um poeta perturbado, cuja longa estrada para redenção, sofrimento e a esperança se tornou um testemunho do poder de cura através da música.

O documentário foi escrito e dirigido por Keirda Bahruth. Anthony Kiedis, Flea e John Frusciante grandes amigos de Forrest, estão no documentário e a trilha sonora foi de responsabilidade do Josh Klinghoffer.

Official Filme Trailer: Bob and the Monster

sábado, 18 de maio de 2013

Fotos: Chad Smith em estúdio com Sammy Hagar e o grupo HSAS (Hagar/Schon/Anthony/Smith)

Recentemente foi postado aqui no blog, o vídeo do Chad Smith trabalhando no novo projeto do Sammy Hagar com o grupo HSAS. 

As fotos são do dia 28 de abril de 2013 e mostra Chad Smith trabalhando em novas músicas juntamente com seus amigos Sammy Hagar, Michael Anthony e Neal Schon.

















sexta-feira, 17 de maio de 2013

Chad Smith irá se apresentar no Apollo Theater em New York - 17/05/2013

Hoje a noite, o baterista do Red Hot Chili Peppers irá se apresentar no The Jazz Foundation of America, The Apollo Theater, New York City.

O evento é chamado de "A Great Night in Harlem" e contará com diversos artistas, entre eles Chad Smith do Red Hot Chili Peppers.

Para mais informações, é só acessar o site oficial.

Tomorrow Night
The Jazz Foundation of America
The Apollo Theater
NYC

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Vídeo: Chad Smith em estúdio com Sammy Hagar e o grupo HSAS (Hagar/Schon/Anthony/Smith)

Sammy Haggar está de volta ao estúdio trabalhando em um novo disco com os amigos. Neste vídeo, ele é acompanhado por amigos de longa data Neal Schon, Michael Anthony e Chad Smith e eles fizeram uma pausa de gravação para brincar com todas as diferentes formas de HSAS.

Você pode ouvir um pouco de música cantada nesta atualização de Sammy e os seus amigos:


terça-feira, 14 de maio de 2013

Red Hot Chili Peppers - Scar Tissue (Vídeo Montagem)

O canal FruscianteWorld no YouTube frequentemente posta vídeos montagens de músicas do John Frusciante e Red Hot Chili Peppers com imagens incríveis, dignos de um videoclipe.

Vale a pena ver o vídeo da música Scar Tissue, do álbum Californication (1999).


segunda-feira, 13 de maio de 2013

Red Hot Chili Peppers confirma mais um show: Anchorage, Alaska - 05/08/2013


O Red Hot Chili Peppers confirmou a presença em mais um show neste ano. O show será em Anchorage, Alaska no Sullivan Arena no dia 05 de agosto de 2013.

Fonte: Site Oficial

sábado, 11 de maio de 2013

Red Hot Chili Peppers live @ Portland, Oregon - 11/05/2013

Show do Red Hot Chili Peppers em Portland, Oregon, no dia 11 de maio de 2013. O local do show foi no Veterans Memorial Coliseum.

O show foi uma das atrações do Dalai Lama Environmental Summit, que reúne autoridades e ativistas para discutir problemas relacionados ao meio ambiente. De acordo com a organização do evento, o Red Hot Chili Peppers foi escolhido por se mostrar um grande defensor da causa tibetana, do Dalai Lama, e da necessidade de trabalhar para proteger e preservar o meio-ambiente.


Set list:

1. Monarchy of Roses
2. Can't Stop
3. Scar Tissue
4. Look Around
5. Throw Away Your Television
6. Snow ((Hey Oh))
7. The Adventures of Rain Dance Maggie
8. Soul to Squeeze
9. Ethiopia
10. Californication
11. By the Way

Encore:

12. Give It Away

Fotos:


















Vídeos:

Scar Tissue @ Portland, Oregon - 11/05/2013

By The Way @ Portland, Oregon - 11/05/2013

Encore/Give it Away @ Portland, Oregon - 11/05/2013

Foto: Anthony e Everly Bear Kiedis encontram Dalai lama em evento em Portland

Anthony Kiedis (na foto, ao lado de Everly Bear) reencontra Dalai lama no evento em Portland.

De acordo com comunicado feito a imprensa "o elemento musical deste evento tem a intenção de ser uma vitrine desta alegre celebração e servir de inspiração para as futuras gerações. O Red Hot Chili Peppers é um grande divulgador da causa tibetana e do Dalai Lama e para todos os que defendem a proteção e preservação no meio ambiente".

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Chickenfoot irá voltar em 2014, de acordo com site oficial



Com Joe Satriani e Sammy Hagar se dedicando às suas carreiras-solo e Chad Smith ao Red Hot Chili Peppers, parecia que o Chickenfoot não retornaria à ativa tão cedo. No entanto, para alegria dos fãs, o supergrupo anunciou em seu site oficial que pretende voltar aos trabalhos em 2014 .

De acordo com a nota, os integrantes se reuniram esporadicamente. Hagar, Smith e o baixista Mike Anthony visitaram Satriani e gravaram algumas faixas no álbum do músico. Com o baterista do Chili Peppers disponível em 2014, espera-se que o quarteto possa se dedicar de forma integral ao grupo. O último trabalho de estúdio do Chickenfoot foi "III", lançado em 2011.

Fonte: Rockline.mtv.uol.com.br

quinta-feira, 9 de maio de 2013

In Conversation With Chad Smith - Novo podcast do MusicRadar



Uma série de entrevista em podcast organizado pelo premiado baterista do Red Hot Chili Peppers, que vai ao ar no dia 13 de maio de 2013.

MusicRadar tem o prazer de apresentar uma nova série de podcasts chamado In Conversation, em que Chad Smith, vencedor seis vezes do Grammy Award como baterista do Red Hot Chili Peppers e induzido em 2012 no Rock And Roll Hall Of Fame, fala sobre assuntos pessoais e profissionais.

"A entrevista invisível - é o que eu chamo", diz Smith. "Amigos, pensamentos, informações - por que você faz o que você gosta? Admiração, respeito, compreensão e talvez uma surpresa".

Para quem já se perguntou o que os artistas realmente falam quando se reúnem, a entrevista irá fornecer um ponto fascinante dentro da porta do camarim. Aclamado como um dos maiores bateristas dos últimos 25 anos, Smith é geralmente aquele que responde as perguntas. Por todo o seu sucesso, no entanto, ele nunca deixou de ser um fervoroso adepto e entusiasta, e é a partir desta posição única que ele traz aos ouvintes sobre as experiências da vida real e no palco de colegas músicos.

In Conversation vai começar na segunda-feira, dia 13 de maio, quando Chad Smith se senta com o lendário guitarrista Alex Lifeson do Rush.

Chad Smith é vencedor seis vezes do Grammy Award como baterista do Red Hot Chili Peppers e induzido em 2012 no Rock And Roll Hall Of Fame. Ele também é membro do supergrupo Chickenfoot, bem como um baterista de sessão muito procurado cujos créditos incluem George Clinton, Johnny Cash, Kid Rock, Dixie Chicks, Jonathan Batiste e Jennifer Nettles, entre outros.