sábado, 6 de agosto de 2011

"Um novo começo para o Red Hot Chili Peppers" - LA Times

Novo artigo do Red Hot Chili Peppers publicado pelo LA Times no dia 07 de agosto de 2011.

Um novo começo para o Red Hot Chili Peppers

Depois de uma fase difícil, a banda de Los Angeles está de volta com um novo guitarrista e um novo álbum que deve sair este mês.
­ 
Red Hot Chili Peppers LA Times - 07 agosto de 2011 "I'm With You" - Um novo começo.
­ 
O primeiro dia de ensaios foi outra ocasião importante para o Red Hot Chili Peppers. Era outono de 2009, mais de três anos desde a última excursão da banda, e os roqueiros estavam começando o trabalho duro do renascimento com um novo guitarrista, Josh Klinghoffer. O cantor Anthony Kiedis já estava a caminho quando recebeu um texto desanimador: Brendan Mullen, empresário de rock e autor, tinha morrido enquanto celebrava seu 60º aniversário.
­ 
Mullen foi um amigo, mas também muito mais. Em 1983, ele deu aos jovens Chili Peppers uma ruptura crucial na sua nova carreira, reservando a banda para tocar em uma Lingerie Club, em Hollywood depois de Kiedis e Flea tocarem a sua fita demo enquanto dançavam. Mullen viu algo na sua fusão do punk-funk. Décadas mais tarde, Mullen estava escrevendo uma história oral sobre o Red Hot Chili Peppers, passando longas horas de entrevistas e relembrando em suas histórias compartilhadas, mas agora ele se foi.
­ 
No ensaio, o clima era sombrio. "Foi uma espécie de tristeza," Josh Klinghoffer lembra do primeiro dia. "Todo mundo perdeu um bom amigo."
 
Dentro da primeira hora do ensaio teve o começo de algo chamado "Brendan's Death Song." Parece que no novo álbum da banda, "I'm With You", começa com uma guitarra melancólica e vocal acústico que se dirige para uma pausa de tempestade instrumental verdadeira a emoção do dia de Mullen como uma figura central na cena original do punk de Los Angeles. "Let me live", canta Kiedis.
­ 
Em uma lembrança publicado em The Times dias depois, Flea descreve Mullen como um intelectual, um músico, um escritor e um cara normal. Ele também representou uma comunidade de punk-rock que inspirou pela primeira vez e depois abraçou os Chili Peppers. Flea aos 48 anos, falou sobre a cena de punk daquela época. "Eles foram heróis mitológicos para mim. Eu me senti como se fosse um grande dever e responsabilidade para me segurar até a parte do acordo, para ser uma banda boa de Los Angeles."

4 comentários:

  1. E muito ruin mesmo perde um grande amigo,ainda mais quando e um amigo que vc conhesce a muito tempo como e o caso dos RHCP.

    ResponderExcluir